sexta-feira, 28 de maio de 2010

Por dentro das sedes da Copa

Hoje abordaremos mais duas sedes. Ambas cidades litorâneas repletas de belezas naturais e grandes pontos turísticos da África do Sul. Vamos conhecer um pouco mais da Cidade do Cabo e de Durban, dois grandes centros com áreas portuárias importantíssimas para a economia e desenvolvimento do país da bola.

The Mother City

Cape Town vista da Table Mountain

Em uma pequena península ao extremo sul da África localiza-se a Cidade do Cabo (Cape Town). O ponto rurístico mais importante da África do Sul é considerado o quarto maior centro urbano com fortes influências holandesas, britânica e nativa que lhe garantem um ar cosmopolita único. Aos pés de seu marco mais famoso, a Table Mountain, uma montanha em forma de mesa, a Cidade do Cabo conserva diversos edifícios históricos como a antiga prefeitura e museus.

Porto Victoria e Alfred Waterfront

Voltada mais ao turista, a cidade está em um patamar superior ao restante do país em termos de infraestrutura e é conhecida por Mother City (cidade-mãe). Com uma população de 1 milhão e 300 mil habitantes, o Cabo fica distante 1400 km da capital do país, ou 14 horas de automóvel e cerca de 2h10min de vôo. A beleza natural é singular e conta com inúmeros atrativos como o porto Victoria e Alfred Waterfront, um bem sucedido projeto do cais que recebeu o nome da rainha Vitória e de seu filho. Além de desafogar um antigo porto existente com um volume crescente de navios, atualmente o porto é um conglomerado de lojas e restaurantes. O turista pode fazer suas refeições ao mesmo tempo em que acompnha os trabalhos do cais.

Do alto da Table Mountain turistas apreciam a paisagem

Outro destaque no porto é o Two Oceans Aquarium com grandes tanques de vidro e túneis cheios de peixes. A diversidade marinha em suas mais variadas espécies pode ser conferido por um preço médio de R$20,00. A Cidade do Cabo oferece uma grande variedade de restaurantes típicos de diversas culturas e vida noturna animada em clubes e bares. A linha serrana compreende a região dos Vinhedos de Constantia, na região sudeste dos montes da península localizados muito perto da cidade. O solo fértil e ameno clima mediterrâneo criam condições perfeitas para espécies de uvas selecionadas. A região dos vinhedos é uma ótima opção para gastronomia e diversão.


Greenpoint Stadium


O recém construído estádio da Cidade do Cabo é uma imponente obra às margens do Atlântico construído especialmente para a Copa do Mundo de Futebol. Situado em uma regiâo priviliegiada e nobre, o Greenpoint tem capacidade para 66 mil pessoas e além da prática do futebol deverá receber show e eventos.



O estádio foi projetado inicialmente para acomodar 70 mil pessoas, porém teve de se adequar a medidas ambientais e a exigências da FIFA. O Greenpoint receberá oito jogos, dentre eles uma oitava de final, quartas e a semifinal da competição.

A essência da África

Situada em uma região pitoresca, Durban é um dos principais pontos turísticos da África do Sul. Muita chuva e muito sol o ano inteiro, criaram condições para o desenvolvimento de uma rica produção açucareira, além da construção de inúmeros resorts litorâneos. Ao norte do rio Tugela, as áreas despovoadas, a vida selvagem e os banhados evocam a essência do continente africano. Com hotéis, praias e shopping centers de primeira linha, Durban possui localização perfeita para a exploração de seu litoral e é a capital de férias de KwaZulu-Natal. Considerado o principal porto e mais movimentado do país, Durban é uma importante rota comercial das navegações e conta com pouco mais de três milhões de habitantes.


Dias ensolarados e o mar tépido, ou seja, em temperatura agradável entre o frio e calor, enchem hotéis e apartamentos de temporada. Atrações como o Water World e Umgeni River Bird Park, ficam ao norte do principal porto sul-africano. Reservas naturais e importantes balneários litorâneos tornaram Durban o destino mais procurado por turistas do mundo todo. Toda a costa compreende uma divertida faixa de praias que vai da fronteira do Cabo Leste até a cidade, com extensão de 162km. As atrações vão muito além de praias, reservas florestais e reservas de aves, o luxo de cassinos cheios de brilho são apontados como grandes cartões postais de Durban. A maioria da torcida brasileira escolheu a cidade para se hospedar durante a Copa do Mundo.

Durban Stadium




Construído no mesmo local onde ficava o King’s Park Stadium, demolido em 2006, o novo estádio de Durban tem uma estrutura moderna com um grande arco sobre o teto, o que faz referência á bandeira da África do Sul. Uma arena multiuso com anfiteatro e outras opções, o estádio de Durban ainda segue sendo um grande receio para a população quanto a sua utilização após a Copa do Mundo.


A expressão usada pela imprensa local é que poderá vir a ser um “elefante branco”. O estádio sediará a segunda semifinal do mundial e tem capacidade para 70 mil pessoas.

Fan Fest

Tradicionalmente a FIFA escolhe pontos específicos de cada cidade sede para implantar as suas "Fan Fest". São instalados telões e grandes palcos onde os torcedores que não adquiriram ingressos acompanham todos os jogos do mundial. Shows com artistas locais também são apresentados. A Fan Fest de Durban já está quase pronta.

Tem quem não gosta


Em solo africano desde a manhã de quinta-feira, dia 27, a Seleção Brasileira iniciou forte os treinamentos para mais uma campanha de mundial. Sem a badalação que sempre acompanhou os trabalhos pré-copa, devido à restrições impostas pela comissão técnica, os 23 jogadores já realizam treinos com bola na África do Sul. Após polêmica declaração de Dunga de que nem todos os jogadores gostam de sexo na concentração, não foi registrado até o momento nenhuma manifestação por parte dos atletas. Em todas as copas foram registrados casos de insatisfação quanto à regras de conduta. O “fechamento” da seleção imposta pelo técnico, parece não incomodar os jogadores por enquanto. Mas uma coisa é certa: confinamento e muito trabalho também tem quem não goste.

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Em solo africano

Neste momento, 02h02min, a aerononave responsável pelo transporte da seleção brasileira pousa no aeroporto internacional Tambo, em Joanesburgo. Após o desembarque iniciam os primeiros compromissos brasileiros na África do Sul. Está marcado para o dia de hoje entrevistas coletivas com jogadores e comissão técnica. O Brasil é a segunda seleção a desembarcar no país da Copa. Mais detalhes na programação da Vang FM.

O vôo da esperança


O destino, literalmente é o topo. A Seleção Brasileira partiu em vôo fretado às 17h desta quarta-feira rumo à África do Sul. Após rápida visita ao presidente Lula, em minha visão desnecessária, os comandados de Dunga embarcaram rumo ao país da bola onde a partir do dia 11 de junho iniciam a luta em busca do sexto título mundial. Na bagagem as incertezas por parte dos brasileiros nas convicções do técnico. O Airbus A330 da TAM foi pintado com mensagens de torcedores, cerca de cem recados de incentivo. A empresa aérea atuou com seu departamento de marketing para personalizar a aeronave responsável pelo transporte da seleção. Há 15 dias da Copa, definitivamente começará o trabalho da delegação brasileira chefiada pelo presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, no que diz respeito ao trabalho pesado. Muita bola vai rolar antes da estreia para definir quem serão os titulares. Diariamente a partir das 11h45min, A Caminho da Copa, tudo sobre o mundial nos 93.7 ou no http://www.vangfm.com.br/.


sexta-feira, 21 de maio de 2010

Pretória e Port Elizabeth

Na edição de hoje conheceremos a cidade de Pretória, reconhecida por seus enormes jacarandás oriundos do Brasil no século 19. Capital administrativa do país da Copa, tem o estádio mais antigo que recebeu no ano passado dois jogos da seleção brasileira pela Copa das Confederações. O segundo destaque é a beleza natural e litorânea de Port Elizabeth. A quinta maior cidade da África do Sul é conhecida como amigável por turistas e surfistas do mundo todo, que buscam na região os principais roteiros turísticos.
Pretória
Monumentos e grandiosos edifícios, parte deles construídos no século 19, perdem o seu impacto para os grandes parques e jardins de Pretória. Na primavera as flores dos jacarandás, cerca de 70 mil importados do Brasil em 1888, cercam as avenidas da capital administrativa da África do Sul. Além de um destacado centro acadêmico, Pretória é uma grande mistura viva do novo com o antigo.Com grande variedade de museus e pontuada por arte contemporânea, a cidade é também repleta de mercados de artesanato. Com uma população de 2,2 milhões de habitantes, Pretória pertence a província de Gauteng e fica a 30 km da capital Johanesburgo, cerca de 40 minutos de automóvel. Não existem vôos entre as duas cidades devido a grande proximidade. Os principas setores da economia de Pretória é a indústria, comércio e serviços.

A cidade está na área de transição entre savana tropical (Bushveld) e do planalto Highveld. Muitos turistas optam por ficar fora do centro da cidade, o que lhe dá uma grande oportunidade de ver mais da bela paisagem desta área. Oferece reservas de natureza espectacular e oportunidade de conhecer alguns dos animais selvagens da África do Sul. A culinária também é muito rica com grande diversidade. Pretória também pé sinônimo de qualidade no futebol contando com grandes nomes nacionais. Pretoria University tem a maior escola de esportes de excelência no país, além de contar com o maior número de jogadores de futebol feminino, produzindo excepcionalmente mulheres fortes. Os clubes profissionais da cidade são Mamelodi Sundowns, Supersport United (Premier) Pretoria University (1ª divisão).

Loftus Versfeld Stadium

Um dos mais antigos estádios da África do Sul, o Loftus Versfeld tem sido utilizado para os eventos esportivos mais importantes do país. A primeira estrutura de concreto construída em 1906 para 2000 espectadores foi aprimorada com o tempo. Desde 1948 ele sofreu reformulações constantes. Tem sido utilizado tanto para jogos de futebol e rugby e é o lar de uma das equipes do país rugby top, o Blue Bulls. Loftus Versfeld está no coração de Pretoria e tem atualmente uma capacidade de 50.000. O estádio é marcado pela primeira vitória dos Bafana, Bafana contra um time europeu em 1999 quando bateu a Suécia por 1 a 0. No futebol é a casa do clube mis popular da África do Sul, Kaiser Chiefs. Durante a Copa das Confederações sediou dois jogos do Brasil.

A cidade amigável


Quinta maior cidade do país, Port Elizabeth tem o maior porto da África do Sul e a maioria de suas atrações estão concentradas ao longo de sua linha litorânea. Conhecida por seus visitantes como Friendly City, “a cidade amigável”, cresceu para o interior e para o norte ao longo de sua costa e conta atualmente com 1.005.779 habitantes. Localizada na província do Cabo Oriental, é o destino mais procurado por turistas devido as suas belas praias e surfistas do mundo todo.




Além da beleza ser um grande atrativo, a cidade também é lar de importantes ícones do país como Nelson Mandela, ex-presidente Thabo Mbeki, Steve Biko, Chris Hani, Walter Sisulu, Oliver Tambo e outros heróis da luta contra o apartheid. Com grandes construções do século 19 e uma beleza arquitetônica única, Port Elizabeth é também a capital automobilística do país. O porto e a logística contribuem muito com o desenvolvimento da cidade. Muitas de suas atrações mais populares como Bayworld, com seus shows de golfinhos e focas localizam-se ao longo da praia de Humewood. A cidade orgulha-se de suas construções históricas e museus, assim como memoriais e estátuas a espera de exploração. Distante 1062 km da capital do país, cerca de 10h40min de automóvel ou 1h45min de avião, Port Elizabeth é considerada a mais bela cidade sul-africana.



Nelson Mandela Bay Stadium

Situado nas margens do lago North End, o Nelson Mandela Bay Stadium é o primeiro estádio de futebol na cidade ou arredores e recém construído para o mundial de 2010. Com um total de oito jogos programados, o Nelson Mandela Bay Stadium contará com um jogo de oitavas de final, quartas (provável jogo da seleção brasileira caso passe de fase), e a decisão de terceiro lugar. Sua capacidade é de 46.082 lugares.

Primeira escala


Com a cabeça no Hexa. Assim será a seleção de Dunga que chegou ao local de sua “pré temporada” para a Copa da África do Sul. Já em solo paranaense, alguns jogadores e comissão técnica iniciam as primeiras avaliações e trabalhos visando o mundial no Centro de Treinamento do Atlético Paranense, em Curitiba. Com o mesmo trópico que passa pelo país da Copa, a cidade foi escolhida para amenizar o impacto de clima e aproveitar a boa infraestrutura disponível. A lesão de Kaká ainda incomoda, porém o médio José Luiz Runco, não há possibilidade de corte. Ao contrário de 2006, quando houve badalação e venda de ingressos para treinos, Dunga preferiu isolar os jogadores que terão acesso restrito até com familiares. Caso chegue a final, a seleção brasileira permanecerá 53 dias “confinada” com o pensamento único no sexto título do mundial.

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Refresh your world!

Não, a Pepsi não é patrocinadora da Vang e JM na Copa da África 2010. Mas não podemos deixar de reverenciar a boa produção e a genialidade. Esse vídeo está circulando pela rede como a propaganda oficial do refrigerante para o mundial. Como falei em "clima" no post anterior, aqui vai mais um motivo para você se deixar contagiar. Realmente algo fantástico. Vale a pena conferir.
video

Já no clima!

O dia a dia nos reserva as mais variadas curiosidades. E em época de Copa então, tudo é futebol. Hoje presenciei um empresário do ramo da indústria tentando adaptar horários e turnos para os funcionários não perderem nenhum jogo do Brasil no mundial. Você leitor deve se perguntar: será que só no Brasil é assim? Bancos adaptando horários de funcionamento, escolas e instituições de ensino liberando seus alunos, enfim... Tudo é Copa. Lembro da Copa de 94 nos Estados Unidos. Jogos pela parte da tarde e eu e meu irmão chegando em casa e nos reunindo com mais um mundaréu de gente para acompanhar a seleção rumo a tetra. Baseado em algumas experiências que tive, vou tratar de esclarecer as questões referentes à popularidade do futebol por outros pagos. É equivocado quando afirmam que o Brasil é o país do futebol. A frase correta é: o Brasil é o país do melhor futebol. E ponto. Vi os alemães em seu mundial de 2006 tomarem as ruas, pararem os bancos, lojas, escolas... Literalmente pararam o país para acompanhar sua seleção que chegou até a grande final. Na mesma Copa, assisti a grande final entre Alemanha e Itália em Thiene, próximo a Vicenza na Itália e testemunhei uma das maiores festas já vistas. Os italianos extravasaram após tantos anos na fila em uma partida sofrida que rendeu dias de comemorações. E a empolgação dos sul africanos em receber o mundo no teste de fogo que foi a Copa das Confederações em 2009? Que entusiasmo! Várias são as emoções vividas em uma Copa do Mundo de Futebol. A sensação experimentada em todos os jogos, independente de que partida for, é singular. Única. Plural é apenas a diversidade de povos. Você não conhece ninguém, não fala a mesma língua, mas literalmente se abraça a cada gol. Assim é para japoneses, alemães, argentinos e sul africanos. Esse é o espírito que o futebol nos envolve. Todos falam a mesma língua: a bola. A correria do dia a dia para acertar detalhes de nossa cobertura na África do Sul ainda não havia permitido que eu entrasse no clima. Pois hoje me sinto diferente. A aura do futebol e da Copa me pegou de jeito e já estou na regressiva. A ansiedade de cantar o hino dentro de estádio já me contagia. Não há nada mais bonito e emocionante que você cantar sua terra há milhares de quilômetros de distância. Está chegando a hora e o clima já está diferente, sinto isso. Nesta segunda reproduzi na Vang FM a matéria onde autoridades africanas orientam a população e turistas a economizarem energia elétrica durante a Copa. A empresa estará desenvolvendo uma campanha nas televisões públicas onde um árbitro estará mostrando cartões referentes ao controle do abastecimento elétrico que vai da cor verde, indicando normalidade até o preto, alusivo à sobrecarga. Vale a pena conferir. Temos um encontro nesta quarta, 11h45min na Vang FM. Faltando 23 dias para o mundial não poderia deixar passar em branco esse 19 de maio. Dona Cleusa comemora mais um outono e nossa família está em festa. Mãe, um beijo e vamos juntos em busca do hexa!

terça-feira, 18 de maio de 2010

Hoje, no ar!

Hoje, terça-feira, iniciamos na Vang FM o A Caminho da Copa. Um programa diário abordando os destaques da Copa do Mundo que se aproxima. Curiosidades, entrevistas e a conexão direta com a cultura africana. O A Caminho da Copa vai ao ar de segunda à sexta-feira das 11h45min às 12h. Você é meu convidado a ouvir, participar e interagir.

O mundo foi surpreendido nesta segunda-feira com a vulnerabilidade da segurança dos aeroportos africanos. Uma emissora de rádio de Johanesburgo denunciou que sua reportagem havia passado várias vezes pela segurança de alguns aeroportos portando armas como facas, giletes e seringas. Todos os casos aconteceram em vôos domésticos, ou seja dentro do país, armado pela reportagem para avaliar o quesito que mais preocupa turistas que vão acompanhar a Copa do Mundo. Já citamos aqui uma matéria que apontava uma possível porcentagem de roubo de malas nos aeroportos do país, e agora mais essa notícia que dever ter deixado ainda mais em dúvida quem ainda não decidiu se vai ou não para a África do Sul. No final de semana, em entrevista a UPF TV, comentei sobre os altos índices de criminalidade no país da copa e também a expectativa de estar em mais uma copa. Friso mais uma vez aqui o que defendi em junho do ano passado na questão de segurança. É perigoso sair a noite em Johanesburgo, Cidade do Cabo e outras metrópoles maiores? É, claro que é. Tão perigoso quanto sair em São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre. A segurança é uma grande preocupação, porém o mundo estará voltado para lá e isso deve fazer com que os índices de criminalidade durante o mundial se mantenham abaixo da média. Pelo menos assim esperamos.

E nessa semana apresentaremos aqui a seleção que nos acompanha a partir do dia 11 de junho. Um verdadeiro timaço que estará levando ao ouvinte e leitor todos os detalhes dos bastidores de mais um mundial. E faltam apenas 24 dias! Continue acessando acaminhodacopa.blogspot.com e fique por dentro de tudo. Nos encontramos às 11h45min.

sábado, 15 de maio de 2010

Bloemfontein e Rustemburgo

Há 26 dias da Copa da África do Sul, abordaremos mais duas sedes. Ambas não recebem nenhum dos jogos da seleção brasileira no mundial, porém nossa reportagem esteve por lá em 2009 e acompanhou obras e preparativos durante a Copa das Confederações.

A fonte das flores

Localizada no coração da África do Sul, Bloemfontein é a capital do Estado Livre de Orange, sede do parlamento regional, sexta maior cidade da África do Sul e a capital judiciária do país. Situa-se no encontro de seis importantes estradas que cortam o interior e conta com uma população de 850 mil habitantes, além de localizar-se a 1 400 metros acima do nível do mar. Uma cidade pacata com um desenvolvimento acentuado. A África do Sul é dividida em 231 municípios locais. Para o leitor entender: a união das três cidades, Bloemfontein, Botshabelo e Thaba Nchu formam o município de Maugang. Portanto quando você ouvir o nome da sede como Maugang se reporte a Bloemfontein.

Na África do Sul, um município local ou categoria B é um tipo de município que serve como o terceiro, e mais local, nível de governo. Ela cai sob a jurisdição do distrito municipal (também conhecido como "distritos"); não existem municípios locais, em qualquer dos 6 municípios metropolitanos, que têm seus respectivos sistemas de governo urbano. Existem 231 municípios locais na África do Sul.
Fonte: wikipedia


Conhecida por abrigar os mais fanáticos fãs de futebol, Bloemfontein recebe seus visitantes de forma muito calorosa, o que é característico do povo africano. Com ruas limpas e boa arborização, a cidade é conhecida como silenciosa e o futebol é muito desenvolvido. A popularização do esporte muito se deve aos times locais como Bloemfontein Celtic, Free State Stars (Premier League) e Carara Kicks (1ª Divisião). No passado a cidade foi uma importante praça de guerra e atualmente é conhecida como “Fonte das Flores”, devido a existência de quatro mil roseiras na cidade.

Free State Stadium

O Free State é o estádio que abrigará seis partidas da Copa do Mundo de 2010, incluindo um confronto pelas oitavas de final. Construído originalmente em 1952 para 12 000 espectadores, passou por reformas e atualmente comporta 45 000 pessoas. Uma das sedes da Copa das Confederações em 2009, o Free State recebeu a seleção brasileira no jogo contra o Egito e também uma das semifinais do torneio entre Espanha e Eua.

O Free State foi um dos melhores estádios que vi em minha passagem pela África em 2009. Não foi diferente a minha imagem da cidade. Acolhedora com um misto de desenvolvimento e provincianismo. Bloemfontein é uma das belas cidades e que certamente gostaria de voltar em 2010, porém nossa seleção não passará nem por perto. Não faremos nenhum jogo da Copa na "fonte das flores".

A rica fauna africana


Entre o luxo de Sun City e o cerrado de Bushveld, está situada a cidade de Rustemburgo, aos pés das montanhas Magaliesburg. Com uma população de 395.539 habitantes, Rustemburgo situa-se em uma região rica em riquezas minerais e é também conhecida como a capital de platina do mundo. A maioria dos empregos disponíveis é proveniente do minério. Distante cerca de 30 quilômetros do luxuoso complexo de Sun City que abriga uma infinidade de opções para entretenimento e de relaxamento, conhecida também como a Las Vegas africana, a cidade vive na sombra de Sun City, local muito visitado por turistas do mundo todo.



No coração do cerrado de bushveld é a cidade de Rustenburgo (foto), repleta de beleza natural, no sopé das Montanhas Magaliesburg.

Distante 121 km da capital, cerca de 1h10min de automóvel, Rustemburgo é também uma região que compreende grandes reservas naturais, o que atrai muitos turistas. O Parque de Pilansberg é a referência em turismo onde é praticado os mais variados safáris.
No futebol, o Platinum Stars é a única equipe profissional que destaca-se por abrigar os maiores talentos do país. O time é treinado pelo ex-jogador do Bafana Bafana, Steve Kompela.

Royal Bafokeng stadium


Construído em 1999, o Royal Bafokeng é uma obra colossal situada às margens de uma das principais vias que ligam o interior da África.
Kaizer Chiefs, Moroka Swallows, Orlando Pirates, Silver Stars e Jomo Cosmos são os clubes que utilizam o estádio como local alternativo para seus jogos.

O Royal Bafokeng fica apenas a 12 quilômetros do centro da cidade, 25 minutos de Sun City e 30 minutos de Pilansberg, um grande parque de safári conhecido mundialmente.

Na semana que vem conheceremos mais duas das nove sedes da Copa da África do Sul 2010. Continue acessando o acaminhodacopa.blogspot.com, e fique por dentro de tudo. Estamos literalmente a caminho de mais um mundial de futebol.

Que semana!

Na foto, uma chacota que corre por todo Brasil. Não é fácil agradar 180 milhões de técnicos


E os ouvidos do Dunga, hein? Nos maiores estádios do país durante partidas pela Libertadores ou Copa do Brasil o técnico da seleção não foi poupado. Do Maracanã, onde o Flamengo tomou uma “eslavinada” (que palavrinha...) do Universidad de Chile, até o Olímpico Monumental em Porto Alegre. O coro passou também pelo Mineirão e Serra Dourada. Lógico que no Beira Rio não deve ter tido maiores repercussões as “surpresas” do comandante da seleção. E pelo simples fato que Dunga é um grande ídolo colorado e ainda por cima não levou o goleiro do rival. O fato é que nunca na história do futebol brasileiro algum técnico saiu ileso de críticas após sua convocação final para um mundial. A responsabilidade é absurda para o único país que esteve em todas as Copas, e assim foi e seguirá sendo com o capitão do tetra. Mas já repercutimos que chega durante a semana no rádio e aqui no blog. Na edição deste sábado do JM/Jornal de Marau, abordarei no suplemento A Caminho da Copa mais duas cidades sedes do mundial da África do Sul. Claro que para você internauta que segue o blog, estarei disponibilizando a versão online da cobertura conjunta da Vang e JM. Em seguida conheça aqui no A Caminho da Copa a bela Bloemfontein e a selvagem Rustemburgo.


Faltam 27 dias para a Copa da África do Sul 2010.

terça-feira, 11 de maio de 2010

Na lista de espera

Ronaldinho sobrou na lista oficial de Dunga


A CBF confirmou no final da tarde de hoje os suplentes da lista de convocados para a Copa do Mundo 2010. Alex (Chelsea), o lateral Marcelo (Real Madrid), o volante Sandro (Inter), os meias Ronaldinho (Milan) e Paulo Henrique Ganso (Santos), e os atacantes Carlos Eduardo (Hoffenheim) e Diego Tardelli (Atlético-MG) completam os pré-convocados. Caso não aconteçam imprevistos os primeiros 23 embarcam para a África do Sul. Ronaldinho e Ganso, principalmente, fariam uma grande diferença no meio campo brasileiro.

Os 23 de Dunga


Nada muito anormal na divulgação dos 23 nomes para a disputa da Copa do Mundo de 2010. Surpreendente a convocação do goleiro Doni no lugar de Victor. Nada justo e muito menos coerente com o momento em que cada um deles vive. Dunga foi coerente somente com sua convicção e talvez para ele esse realmente é o fator determinante. “Eu não quero ter coerência pela coerência. Eu quero coerência pelos fatos”. Pelos fatos professor, vai Victor sempre!
Nas laterais nada de surpreendente, muito menos no meio campo. Confesso que novidade mesmo foi a convocação de Grafite no lugar de Adriano. Ainda esperava Neymar para o ataque. No decorrer da tarde divulgaremos também os sete suplentes da lista que deverá ser divulgada no site da CBF.

Como previsto: poucas surpresas

Lista oficial dos 23 convocados para a Copa da África de 2010:

Goleiros: Júlio César, Gomes e Doni.
Zagueiros: Juan, Lúcio, Luisão e Thiago Silva.
Laterais: Maicon, Daniel Alves, Gilberto e Michel Bastos.
Meias: Gilberto Silva, Felipe Melo, Josué, Kléberson, Elano, Ramires, Kaká e Júlio Baptista.
Atacantes: Robinho, Nilmar, Luís Fabiano e Grafite.
A seguir, o Técnico Dunga concederá entrevista coletiva.

Na cabeça e no papel



Hoje conheceremos os nomes dos 23 convocados de Dunga para brigar pelo hexa. Surgem especulações de todo lado. Analisando possíveis selecionáveis, não acredito em nada muito diferente do que Dunga vem apresentando ultimamente. A zaga e suas laterais estão bem definidas. Começaria por Júlio César, Victor e um terceiro nome que poderá ser Doni ou Gomes. Com duas copas na bagagem Juan está confirmado ao lado do capitão Lúcio, Thiago Silva e Luisão. Na direita Maicon e Daniel Alves confirmam suas vagas e na esquerda ainda seguem as dúvidas. Nossas (jornalistas e torcedores), não do Dunga, é claro. Baseado nas últimas convocações creio que Michel Bastos emplaque a vaga. Lembrando que Daniel Alves joga tanto pela esquerda quanto pela direita. Será que aqui pode estar mais uma vaga para atacante? Há quem acredite nisso. Alves seguirá sendo o coringa de Dunga. Antes de partirmos para a meia cancha vou enaltecer a dúvida da esquerda. Gostei muito do futebol apresentado na Copa das Confederações pelo André Santos, porém hoje não passa por uma boa fase e não deverá estar na lista. Agora o meio campo que tem os homens de confiança do capitão do tetra: Felipe Melo, Gilberto Silva, Josué, Kaká, Júlio Baptista, Ramires e Elano. No ataque Luís Fabiano, Robinho, Nilmar e... Adriano. Não gostaria que o imperador fosse e aqui poderia entrar Neymar. No meio Ronaldinho Gaúcho também poderia pintar no lugar de um Josué, mas... improvável. Seguem dúvidas lembrando que a relação poderá contar com até 30 nomes. Sete desse total estariam pré-convocados e somente 23 embarcam. Como você percebe não fechei a lista, pois ainda tenho minhas dúvidas em alguns setores. Estou achando que o Brasil precisaria de um figurão para impor respeito. Amanhã às 13h estarei ao vivo na Vang FM juntamente com o colega Carlito transmitindo e comentando os nomes, além das possíveis variações da seleção de Dunga. Pode pintar surpresa. A ansiedade impera.

segunda-feira, 10 de maio de 2010

O novo astro


A CBF apresentará seu novo ônibus na tarde de hoje, segunda-feira em sua sede no Rio de Janeiro. As informações são do site Terra. Seguindo exemplo dos grandes clubes brasileiros que utilizam ônibus personalizado, a seleção também estará a partir de agora bem motorizada. O novo ônibus deverá ser utilizado até o início da Copa de 2014 e servirá também para as categorias de base. Estamos a 32 dias da Copa e um apenas de conhecer a tão comentada lista de convocados. Dunga anunciará na terça-feira, também na sede da CBF o nome dos jogadores que estarão defendendo a posição número um do ranking na África do Sul. O blog estará cobrindo e divulgaremos aqui os jogadores brasileiros.

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Nelspruit - "lugar onde o sol nasce"

A citricultura é um aspecto importante da economia da região


Cercado por alguns dos países com as maiores reservas naturais e do famoso Kruger National Park, Nelspruit oferece mais do que apenas um estádio de futebol de classe mundial. Nelspruit é a capital da província de Mpumalanga, distante 358 km da capital do país, cerca de 55 minutos de vôo ou 03h40min de automóvel. Em siSwati, (uma das línguas oficiais), a região de Mpumalanga é conhecida como um "lugar onde o sol nasce”. Com a visão infinita de montanhas para as cenas majestosas que contrastam com os rios azuis da Blyde River Canyon, este é definitivamente um lugar onde sol não iria querer desaparecer. Toda a área invoca a idéia de um "Jardim do Éden", com uma florescente indústria de frutas e inúmeras cachoeiras que caem dos precipícios. Cavalos selvagens vagueiam livremente em Kaapsehoop. A poucos quilômetros a norte da pequena cidade de Middelburg fica a vila museu de Botshabelo. Ele preserva a cultura dos Ndebele, que pertencem ao grande grupo de pessoas Nguni. A cidade está perto de Pilgrims Rest, cidade de mineração de ouro-velho que parece ter sido esquecido pelo tempo e também de Komatipoort, que serve como porta de entrada para Moçambique.Nelspruit é uma boa base para explorar as proximidades Limpopo Trans-fronteiriço do Parque, que integra o Parque Nacional Kruger (África do Sul), Parque Nacional do Limpopo (Moçambique) e Gonarezhou National Park (Zimbabue).

O Blyde River Canyon é um desfiladeiro de 26 quilômetros com bela vista.


Mbombela stadium



O Estádio Mbombela é um dos recém-construídos para a Copa do Mundo. Leva o nome do município local, que inclui a cidade de Nelspruit. Mbombela é siSwati (das 11 línguas oficiais da África do Sul) e significa literalmente “muitas pessoas juntas em um pequeno espaço”. Com capacidade para 43.589 lugares, o Mbombela stadium está situado cerca de sete quilômetros do centro da cidade e a 2 km da vizinha Kruger Mpumalanga. Antes de sua construção, Nelspruit não tinha um local para sediar jogos internacionais.

Por dentro da África

Iniciamos hoje um passeio por todas as cidades sedes do mundial de 2010. A região nordeste da África do Sul é o destaque desta edição, rica em belezas naturais com repleta vida selvagem, grandes parques e atrações para turistas aventureiros. Polokwane e Nelspruit abrem a série “Por dentro da África”.


Polokwane - “Lugar seguro”






Conhecida como uma terra vibrante, colorida, inserida em um mar de pastagens cercada por montanhas. De uma notável diversidade cultural e com 508.272 habitantes, Polokwane é a capital do Limpopo, província cercada por três países: Botswana, Zimbabue e Moçambique. Distante 331 km da capital Johannesburgo, equivalente a 55 minutos de vôo ou 03h20min de automóvel. O centro econômico e cultural da província africana atrai os mais variados investimentos e é também conhecida como terra de cabeça para baixo da árvore “Baobab”, maior árvore da África. Polokwane, que quer dizer 'lugar seguro', era conhecido anteriormente como Pietersburg. A área em torno da cidade está mergulhada na mitologia e ressoa com o som das antigas terras. O Museu de Polokwane, alojado na casa histórica irlandesa, tem exposições interessantes, incluindo a história da cidade e seus arredores. Uma cidade histórica recheada de seus antepassados. O Mapungubwe Património Mundial da Humanidade é na confluência dos rios Limpopo e SASHE e as fronteiras do Zimbabue, Botsuana e África do Sul. O local documenta a civilização que viveu na região de 1000-1300AD. O ouro foi descoberto pela primeira vez na área de Eersteling e a economia da cidade prosperou. Esta foi solidificada em 1886, quando foi nomeada após Pietersburg General Petrus Jacobus Joubert, um dos líderes do Voortrekkers (primeiro colonos holandeses na África do Sul).
O futebol profissional chegou pela primeira vez para Polokwane, em 1995, quando o Real Rovers foram promovidos para o Premier Soccer League.Winner's Park é outro clube popular na área e agora compete na primeira divisão. O estádio Pedro Mokaba possui uma memória especial para o futebol africano. Em 2001, Didier Drogba fez sua estréia para a Costa do Marfim em uma decisiva partida pela Taça Africana de Nações, jogo de qualificação. A África do Sul venceu o confronto por 2 a 1, garantindo um lugar para Bafana Bafana em 2004 na competição.

Peter Mokaba Stadium



Nomeado após um dos filhos ilustres da luta e da emancipação da África do Sul contra o regime do apartheid, o Peter Mokaba Stadium tem muito significado histórico na África do Sul. Pedro Mokaba foi nascido e criado em Polokwane e era conhecido por seu espírito de luta e liderança. O design da estrutura de concreto é largamente inspirado no Baobá, com a estrutura de aço que suporta o telhado plano reunidos em cada canto do estádio e apoiado pelo tronco gigante, estruturas que acolhem as rampas de circulação vertical e núcleos de serviço. O estádio foi construído ao lado do velho Peter Mokaba Stadium em Polokwane, na província do Limpopo. O recém-construído estádio Peter Mokaba está situado a cerca de 5km do centro da cidade, com uma capacidade total de 45.264 lugares.

“Mais uma Copa na vida de todos nós”

Foto: fifa.com


Se aproxima o início da maior festa do futebol mundial. A Copa do Mundo da África do Sul 2010, desacreditada, questionada e criticada se prepara para receber 32 seleções do mundo. Um país de nove províncias, céu azul e de vasta e diversificada vegetação, aguarda com o entusiasmo peculiar de seu povo os grandes maestros da bola e seus seguidores. A partir de 11 de junho, bilhões de espectadores em todo o planeta acompanham a peregrinação das principais seleções do mundo em busca da consagração maior. A partir desta edição do JM, está dada por aberta a maior cobertura jornalística envolvendo veículos de comunicação do interior do Rio Grande do Sul. Sim, a Vang FM e o JM/Jornal de Marau estarão lá, mais uma vez, contando passo por passo, gol por gol, todos os detalhes da copa que promete ter os maiores recursos tecnológicos da história. O continente africano será explorado mais uma vez, e agora mais a fundo pela nossa reportagem que promete usar de novas e diversificadas ferramentas para levar ao ouvinte, leitor e internauta o melhor dos bastidores de um mundial. A cobertura e seus detalhes serão explicados no decorrer dos dias que ainda prevê para este mês o início do programa diário na Vang FM que tratará especificamente da bola e seus desdobramentos: A Caminho da Copa, será o nosso encontro diário através do rádio a partir de 17 de maio das 11h45min às 12h, de segunda à sexta-feira. Com caderno especial em todas as edições até o final da Copa, estaremos aqui esmiuçando uma cultura única, singular e de mistura de povos. Os africanos da ponta do continente, da alegria oriunda de seu DNA e preconceitos raciais que se traduzem em esperança, já vivem o clima nas ruas, nos campinhos de barro em cada esquina, cada canto. Com uma plataforma de mídia diversificada e completa, nossa equipe se preparou para dar um show de informação, sejam elas em áudio, texto ou vídeo. Estamos ansiosos e prontos. Nossa seleção foi convocada e na próxima edição apresentaremos nossas estrelas que junto com a gente vão em busca do Hexa. Força Brasil. Lá vamos nós de novo, África.


Editorial publicado no suplemento A Caminho da Copa do JM, edição 684 do JM/Jornal de Marau.

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Na corda bamba e outras mais

Foto do Soccer City, Johanesburgo, em fase de construção. Arquivo Vang e JM - junho 2009

A CBF está literalmente pressionada. O Brasil não cumpre o famoso caderno de exigências da FIFA e já coloca em risco a realização do mundial de 2014. Segundo matéria publicada na revista Veja de hoje, dia 05, acendeu a luz vermelha do alerta e Teixeira dá ultimato para as possíveis sedes iniciarem suas obras. Segundo a matéria, e eu também acredito nisso, é quase impossível o país ser descredenciado pela entidade para sediar os jogos, mas a pressão aumentou significativamente. É uma estratégia da FIFA para mobilizar e acelerar o processo burocrático para a construção de uma infraestrutura apropriada para receber uma Copa do Mundo de Futebol. O engraçado é que também já se especula, em caso de descredenciamento do Brasil, a Inglaterra sediar o mundial. O entrave maior está na politicagem e seus figurantes que neste ano buscam eleições e reeleições nos estados brasileiros. Veja afirma categoricamente que “a Copa do Mundo não sairá do papel sem dinheiro público”. E aí meu amigo, você já sabe: pela seriedade desse país ou de alguns medalhões da política nacional, já se aventava a possibilidade de superfaturamento em obras e desrespeito com o dinheiro público, agora a negociação vai além. Precisa-se de grana e linhas de financiamento. No Rio Grande do Sul, a dupla Grenal trava quase que silenciosamente uma disputa no BNDES.
Segundo Lauro Jardim, da coluna Radar On Line de Veja, o Grêmio, por exemplo, não desistiu da luta de sediar jogos do mundial em sua nova casa. Por sua vez o Internacional segue tentando linhas de financiamento para a reforma do Beira Rio que oficialmente será o estádio da capital gaúcha em 2014. Voltando ao caso dos prazos: estados como Mato Grosso e Bahia já realizaram a colocação de tapumes ao redor de seus estádios para demonstrar início, ou pelo menos intenção de obras. O possível plano B, segundo Ministro do Esporte Orlando Silva, é reduzir de 12 para oito sedes, eliminando quem não cumprir datas e cronogramas. Mas ainda segundo a matéria, o verdadeiro plano B vem da FIFA que estaria cogitando aproveitar estádios novos e modernos da Inglaterra para sediar o mundial de 2014.


*


Estamos a 37 dias de mais um mundial. A coisa vai esquentando e a polêmica também. Quem Dunga levará? Péle fala de conversas com o capitão do tetra, que segundo o rei, Dunga afirmou que “Ronaldinho estaria mais próximo da seleção do que Neymar”, por exemplo.
Dunga rebateu e afirmou que não fala com Pelé desde 31 de outubro do ano passado. Faria parte de um processo de pressão, agora através do maior jogador de todos os tempos? Ou Dunga ficou furioso e quer despistar? Não existe uma Copa que Pelé não goste de dar seu pitaco. Muitos deles, ou a maioria, em momentos de pura inconveniência.


*


Já neste mês começarei abordando sede por sede aqui nesta página, e consequentemente compilando material de forma mais compacta para as edições do JM/Jornal de Marau. De um total de nove sedes, conheceremos os 10 estádios do mundial. Sim, são 10 porque Johanesburgo terá o Ellis Park e o Soccer City, portanto a única sede com dois palcos para os jogos. Aos poucos vamos mostrando, com colaboração de colegas e fontes oficiais, os detalhes de mais uma Copa do Mundo. Nossa equipe já apronta as malas para mais uma vez a Vang e JM fincarem sua bandeira em mais um continente. No próximo sábado no programa da Ponto e Contraponto, estarei reproduzindo uma entrevista exclusiva realizada na tarde de ontem, terça-feira, pelo colega Carlito Silvestri com o Jornalista Luis Carlos Reche, da Rede Guaíba. Reche com toda propriedade fala de Dunga, seleção, copa e da importância de uma emissora de rádio do interior buscar sempre inovação em coberturas de grande porte. É aguardar para ouvir. Encontro marcado, neste sábado a partir das 09h.

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Com uma luva na copa

Foto: Agência Freelancer


Victor, o goleiro Campeão Gaúcho pelo Grêmio deverá confirmar seu nome na lista dos convocados de Dunga para a Copa do Mundo. Mesmo tomando um gol até certo ponto defensável no Grenal decisivo do campeonato, o arqueiro gremista segue bem na cotação de Dunga e deverá ser o segundo ou terceiro goleiro do Brasil rumo ao hexa. Os outros dois são Júlio César e Gomes. Quem não anda nada bem é o goleiro da Roma, Doni, que para muitos era apontado como substituto de Victor na lista. Sequer vem sendo relacionado para as partidas de seu clube. Na minha análise o Brasil vai à copa com o melhor do mundo (Júlio César) e o melhor do Brasil (Victor). Restam apenas oito dias para a confirmação oficial. Em matéria publicada no site globo.com, uma breve análise de cada nome e seu atual momento. Vale a pena conferir.